terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Onda de assaltos à mão armada na USP por quadrilha especializada em bicicletas

www.revistabikeaction.com.br 14/01/2010 - Carta do leitor: Onda de assaltos à mão armada na USP por quadrilha especializada em bicicletas CUIDADO!! O leitor Carlos Antunes alerta: onda de assaltos à mão armada na USP por quadrilha especializada em bicicletas. O empresário e ciclista foi assaltado no último sábado enquanto pedalava na USP - Universidade de São Paulo. Carta do leitor: Onda de assaltos à mão armada na USP por quadrilha especializada em bicicletas Sr.s, Está em curso uma onda de assaltos à mão armada na USP por quadrilha especializada em bicicletas. Eu fui assaltado no sabado, estava pedalando com um amigo às 9h30 da manhã, um meliante armado com pistola nos abordou, ameaçou com violência e risco de morte e levou bicicleta, celular, relógio e nem 10R$ para táxi nos poupou. Várias pessoas assistiram ao assalto, mas naturalmente ninguém é bobo de reagir ou tomar ação. A guarda universitária diz que nesta época estão roubando 3 bicicletas por dia, muitas vezes com agressão física de fato. Pela descrição que realizei, a guarda universitária disse conhecer o bandido, sabe o nome e disse que não pode fazer nada, porque eles nem sequer circulam armados (os bandidos sim!). Disseram ainda que esse bandido em especial já foi preso várias vezes mas que infelizmente é liberado de imediato. Não estamos falando de pequenos roubos de bicicletas caras. Estamos falando de direitos civis, de vivibilidade, tema mais que atual! A USP era um dos poucos lugares em São Paulo onde ainda se podia praticar ciclismo ou corrida, com certa seguraça de não ser atropelado por ônibus ou carro, no meio à pouca área verde que nos resta e com a sensação de estarmos em país com certa ordem e civilidade. Como estrangeiro residente no Brasil, fico perplexo quando observo e ainda mais quando sou protagonista de tamanho descaso com o cidadão. Bastaria à Universidade colocar vigilância nas entradas, mas dia após dia nada é feito, estamos cada vez mais reféns de nós mesmos, fechados em casa, o oposto do resgate dos espaços públicos para o cidadão que tanto nos faz falta. Que adianta a Prefeitura inaugurar faixa ciclável? As pessoas vão comprar bicicletas e vão pedalar na USP, achando ser seguro, simplesmente… para serem atacadas. Carlos Antunes

3 comentários:

José Bueno disse...

Opa! Que tal mostrar rapidamente para esta quadrilha, para a USP e para toda cidade de São Paulo quantos ciclistas somos e o que queremos? Ou vamos deixar um grupinho de canalhas dizer onde os paulistanos podem pedalar?

Conte comigo e com toda minha energia para participar de uma mobilização pacífica, organizada e objetiva que reúna ciclistas de todas as tribos de São Paulo e cobre veementemente o direito citadino de pedalar com tranquilidade pela USP que é mantida com o dinheiro pago por todos paulistanos.

Sugestão: que tal uma grande pedalada na USP no próximo sábado dia 23.02, com concentração no mesmo horário e local do ocorrido?

Obviamente a imprensa será muito bem-vinda!

Abraços
José Bueno

Vinicius disse...

É realmente revoltante! Eu compartilho da mesma opinião. A USP é quase um refúgio de segurança para nós ciclistas.

Agora temos que escolher entre a segurança no trânsito e a segurança pessoal?

Eu como ex-aluno da USP tenho que lamentar essa falta de segurança dentro da minha universidade, tem que ser um lugar de paz e tranquilidade, que redobrem o efetivo e que a impunidade não se perpetue!!!!

LP disse...

eu acredito q isso possa acarretar em mudanças , mas sozinhos ou em duplas nunca pedalem na área da reitoria da usp , tampouco na subida ou descida da entrada da favela , lá atrás , para o hospital universitário , inclusive fui pedalar lá com minha esposa de speed durante a semana e nosso carro foi roubado , pegeout 207 , quase em frente a educação física , o negócio na usp esta feio e deve ter gente de dentro envolvida , pq esses assaltos são constantes , eles sabem quem são e não tomam providência alguma , como colocar uma viatura da PM na porta q dá acesso a favela , onde acontecem sempre os assaltos .

Caso a sugestão para uma grande pedalada aconteça , estarei cm vcs .

Um abraço ,